Sem categoria

Segurança, Saúde e Meio Ambiente

By 6 de agosto de 2020 One Comment

Estamos quase chegando no fim da nossa série sobre os pilares do TPM. Hoje vamos falar sobre o pilar que leva nome o título deste artigo.

Este pilar possui várias interfaces, não somente dentro do setor de manutenção mas com setores como SESMT (Segurança, Saúde e Meio Ambiente). Nele podemos encontrar procedimentos operacionais e de trabalho todos controlados pelo SGQ (Sistema de Gestão da Qualidade). Além disso todos demais relacionados à segurança do trabalho.

Podemos citar como um ponto forte na implementação deste pilar a adequação à normas de trabalho, como por exemplo NR13, NR10, NR12, ISO 18.000, ISO 14.000 dentre outras. Vou agora citar alguns exemplos práticos que vivenciei em minha carreira profissional.

Adequação à NR12

Houve uma fase em minha carreira profissional em que não estava satisfeito com a empresa onde trabalhava. Iniciei uma busca no mercado por nova oportunidade de trabalho. A empresa era a Toshiba. Empresa referência na produção e transformadores.

O trabalho basicamente era adequar toda a empresa à norma NR12. Criar todo um sistema de proteção e segurança para os equipamentos para que os mesmos não perdessem a produtividade e ao mesmo tempo dessem a máxima segurança para as pessoas que mantinham algum tipo de contato com o equipamento.

No final acabou que não fui para Toshiba, optando pela RHI Magnesita, na ocasião somente Magnesita. Na mesma época esta empresa era a terceira maior produtora de refratário do mundo.

Apesar de não ter trabalhado diretamente no projeto, tive a oportunidade de acompanhar um processo de implantação multidisciplinar que envolveu equipe de segurança do trabalho, engenharia de manutenção, gestores de projetos e empresas terceirizadas para a execução. Uma oportunidade única de observar de alguma maneira, mesmo que indiretamente, o pilar do TPM tendo seus conceitos implementados.

OHSAS 18000

Esta norma trata da gestão de segurança e higiene ocupacional dos colaboradores de uma empresa.

Em uma outra oportunidade de trabalho, desta vez na Petrobras, era possível ver claramente a aplicação deste pilar com trabalho compartilhado entre vários setores.

Na época trabalhava de turno. Era uma escala não muito convencional. Por isso, ou não, a empresa sempre trabalhou para garantir o melhor para seus funcionários.

Havia uma empresa que fazia a higienização do uniforme dos funcionários da empresa. Com isso diminuía o risco de você levar para casa e contaminar sua residência com produto químico. O mesmo acontecia com uma contaminação severa. Era possível ir até o SESMT e solicitar um uniforme novo.

Uma outra atividade que nos ajudava bastante era a possibilidade de fazer todos os exames periódicos de dentro da empresa. Uma equipe terceirizada ia até o nosso posto de trabalho para fazer todas as coletas. Permitindo assim que nosso período de descanso fosse de descanso. Mas você pode estar pensando:

“Mas a minha já é assim!”

Se for ótimo. Via isso como um ponto positivo lá pois havia vários funcionários em rodízio e era necessário atender a todos.

A ergonomia era outro fator onde se batia muito na tecla.

Na minha época lá já havia muitas válvulas automáticas. Ouvi vários relatos de amigos mais antigos de empresa que informavam como era difícil no passado fazer manobras com válvulas antigas, com baixa precisão e manuais. Em muitos casos elas emperravam e era necessário mais de uma pessoa ou até marretadas para poder operá-la. No administrativo você muitas vezes tinha a quem recorrer. Mas agora no final de semana ou de madrugada… já passei muito perrengue assim.

Mas o intuito com esses relatos é te mostrar que primeiro, você pode estar aplicando este pilar em sua empresa sem saber. Segundo que você precisa de uma colaboração de vários setores para fazer cada implementação. Vejo isso como um ponto bom, uma vez que no final todos saem ganhando e a empresa consegue oferecer um ambiente melhor de trabalho aos seus colaboradores.

Concorda? Deixe seu comentário pra gente!

Igor Silveira

Author Igor Silveira

More posts by Igor Silveira

Join the discussion One Comment

  • Elcio Alvarez disse:

    A OHSAS é a sigla de Occupational Health and Safety Assessment Series que foi oficialmente publicada pela BSI – British Standards Institution. A OHSAS foi utilizada por muito tempo, em função de não possuir outra referência de mesma importância no mercado global, entretanto, em 2018 foi publicada a ISO 45001 com o tema de Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional (SGSSO), pela qual as empresas devem migrar para ficar em consonância com a ISO 9000 e ISO 14000, até mesmo porque o Brasil é signatário do sistema ISO.

Leave a Reply

Translate »