fbpx
Indicadores

Qual a diferença entre custo e investimento na manutenção?

By 25 de agosto de 2019 No Comments

Muitas pessoas tem dúvida sobre o que pode ser considerado como custo de manutenção e o que pode ser investimento. Talvez pode ser sua também. Mas a verdade é: cada empresa tem a sua própria metodologia para caracterizar cada um destes itens.

Contudo antes de contextualizar para a realidade de cada perfil de empresa, vamos definir o custo e o investimento.

Continue comigo. Isso vai te ajudar a entender melhor o funcionamento da sua empresa.

OPEX: custos operacionais de manutenção

O OPEX (Operational Expenditure, ou custos operacionais) é o montante utilizado para aprovisionar todo o custo para manter uma empresa em funcionamento. No caso da manutenção seria todo o valor desprendido com:

  • Funcionários: salários, férias, treinamentos, alimentação, por exemplo;
  • Manutenções essenciais para manter o equipamento rodando: lubrificação, manutenções preventivas, manutenção corretiva. Inclui-se materiais.
  • Serviços: toda a mão-de-obra terceirizada. Seja ela execução, preditiva, plataformas elevatórias, andaimes, por exemplo;

Ou seja, todo o custo diário para que a empresa produza.

CAPEX: investimentos em bens

O CAPEX (Capital Expenditure, ou investimento em bens) é utilizado toda vez que será implantado um novo projeto na fábrica, um novo equipamento ou um retrofit. Entenda o retrofit como sendo as reformas de equipamentos que tem como objetivo devolver o equipamento a capacidade próximas às nominais. Normalmente entram aí as grandes paradas para manutenção.

Você pode ter ficado um pouco confuso. Por isso vou detalhar melhor.

Uma substituição do refratário de um forno rotativo, a substituição completa das mangas de um filtro, a substituição das placas de um moinho de bolas, a substituição de um revestimento do fundo de um misturador, instalação de uma nova câmara refrigeradora, a compra de um novo veículo para sua empresa… são várias possibilidades.

Como isso tudo funciona na prática?

Pequenas e médias empresas

Nestas empresas normalmente não há distinção do que é custo ou investimento. Todo o pacote é envolvido na mesma operação. Sendo ela OPEX.

Mas porque isso? Pode ser por vários motivos.

  1. Falta de conhecimento;
  2. A manutenção pode não ser considerada um setor estratégico e com isso prevalece a manutenção corretiva. Com pouco controle não há um grande nível de detalhes;
  3. A gestão implantada trabalha bem de acordo com a operação. Não há necessidade de alterar o que já está dando certo;
  4. Gestão empresarial muitas vezes familiar;

Grandes empresas

Em grandes empresas normalmente é diferente. Estes são os motivos básicos:

  1. Gestão mais detalhada e estratificada. Precisa-se saber exatamente onde a empresa desprende mais dinheiro, o motivo, onde diminuir, onde investir… metas de crescimento mais arrojadas;
  2. O valor investido na empresa para aumentar a produção ou para custear as operações básicas influencia no valor dela para o mercado (empresa com capital aberto ou com mais sócios);
  3. A tributação em cima dos valores voltados para investimento ou custos operacionais são diferentes;

Qual é a melhor utilização?

Não existe melhor e pior. Cada empresa vive a sua realidade. Quanto maior for o tamanho da operação e mais sócios ela possuir existe uma maior necessidade de controlar o valor gasto com manutenção.

A premissa sempre é: trabalhe com empenho para que você tenha um desvio mínimo do custo de manutenção entre o orçado e executado. Sempre que necessário mostre a empresa quanto ela ganha investindo em seus equipamentos.

Toda empresa vive de um produto, não manutenção. Mas sem a manutenção ela não consegue garantir que seu produto será entregue sempre que demandado. E isso independe se o montante será alocado em CAPEX ou OPEX.

Igor Silveira

Author Igor Silveira

More posts by Igor Silveira

Leave a Reply

Translate »