fbpx
Manutenção

Os benefícios da Manutenção Preventiva

By 30 de maio de 2019 No Comments

Hoje em dia se você perguntar qualquer pessoa que é a melhor estratégia de manutenção entre a corretiva e a preventiva, dificilmente você irá ouvir alguém dizer que a corretiva é melhor que a preventiva.

Agora, você sabe o real motivo de ser? Além disso, será que sempre a preventiva é melhor que a corretiva. Vamos analisar esta questão

POR QUÊ AGIR PREVENTIVAMENTE?

 

MENOS QUEBRA DE EQUIPAMENTOS

O processo de manutenção preventiva baseia-se em um funcionário da manutenção (o inspetor ou algum outro profissional qualificado para a função) inspeciona o equipamento, identifica uma possível falha e envia uma solicitação ao PCM que será o setor responsável por planejar e programar uma atividade.

Quando trocamos uma peça preventivamente (seja pela condição ruim ou periodicamente) estamos garantindo que aquele equipamento não irá perder a sua função que é produzir. As paradas irão ocorrer em momentos estratégicos para a produção e não de maneira inesperada e até constante.

MENOR TEMPO DE PARADA DE EQUIPAMENTO

Por normalmente ser planejada, a preventiva exige menos tempo de equipamento parado quando comparado com a corretiva. Tem-se a listagem dos materiais, atividades, qual a melhor maneira de iniciar e finalizar o serviço.

Na corretiva isso não acontece. Simplesmente o equipamento quebra e a equipe corre para ver o que aconteceu. Conforme surge a demanda de tarefas são verificados quais materiais, ferramentas e serviços existem na planta e quais precisam ser buscados fora.

MENOR CUSTO DE MANUTENÇÃO

Já foi constatado que a manutenção corretiva é pelo menos 2x mais cara do que a corretiva. Isso se acontece pois quando um equipamento quebra de maneira inesperada é comum necessitarmos por exemplo de materiais que não são de estoque. Ou a quantidade existente é insuficiente para realizar determinada tarefa. Com isso o setor de compras muitas vezes compra este material onde tem (tempo insuficiente para realizar o processo comum de aquisição) e este lugar muitas vezes não é o mais barato. O mesmo pode acontecer com ferramentas e serviços.

Um outro fator importante para ressaltar é o custo por não produzir. Quando paramos um equipamento preventivamente, aquela interrupção já era programada pelo PCP e com isso a influência nos resultados da empresa é menor. Quando existe uma quebra de equipamento o custo de não produzir deve entrar nesta contabilização. Isso torna a corretiva mais cara.

MENOS STRESS DA EQUIPE

Uma empresa que trabalha corretivamente vive com aquele sentimento de que está “apagando incêndio”. Correria por todos os lados para fazer com o que o equipamento volte a produzir. Todo este ambiente gera um stress muito grande entre os membros da equipe e seus clientes na empresa (produção, qualidade, processo, dentre outros). Ao agir preventivamente, tendo um planejamento prévio das atividades a serem realizadas, tem-se uma atmosfera mais positiva e favorável a entrega do serviço sem que ocorram acidentes.

EM ALGUM MOMENTO PODE SER VANTAJOSO AGIR CORRETIVAMENTE?

Qual é a sua resposta para pergunta acima? Será que existe? Posso te garantir que sim!!!

Uma vez em uma fábrica de pré-fabricado de concreto verificou-se que haviam 52 máquinas de solda. Foi criando alguns planos de manutenção para cada uma delas. Com o passar dos meses foram constatadas algumas coisas:

·      Como as máquinas ficam espalhadas pela fábrica, existia uma dificuldade de encontrá-las, o que demandava muito tempo do inspetor;

·      Os itens que normalmente eram substituídos estavam no estoque;

·      Existiam mais máquinas de solda que a real necessidade da fábrica. Nunca todas elas trabalhavam ao mesmo tempo;

·      As máquinas de solda não influenciavam no produto final. Se uma parasse sempre tinha uma outra disponível para substituição.

Diante desse contexto concluiu-se que era preferível deixar a máquina quebrar que desprender o tempo de um profissional qualificado como um inspetor para todo mês ficar horas dando atenção a um equipamento que nesta realidade não influenciava nos resultados da manutenção.

Resumindo: deve-se fazer uma análise de criticidade para concluir se você deve desprender todos recursos que você tem para manter um equipamento em operação. Ou não…

Preventiva é a melhor opção? Em 99% dos casos sim. Contudo avaliando pela criticidade é o melhor caminho.

Leave a Reply

Translate »