Sem categoria

Os 3 passos para construir uma Matriz de Competência

By 26 de maio de 2020 No Comments

Um dos pontos mais delicados em uma equipe é o momento de um colaborador solicitar aumento salarial ou pro gestor justificar a promoção do mesmo. Na teoria não deveria. Contudo muitos os argumentos utilizados não podem ser mensurados. São informações qualitativas. Eu trabalho muito, sou esforçado… ou ele é o meu melhor mecânico, ele sabe trabalhar no equipamento X…

E se existisse uma ferramenta simples que pudesse ajudar o colaborador a mostrar ao seu superior que aquele aumento solicitado é merecido (ou meritocrático) ou o mesmo gestor provar para o RH que a decisão dele é justa?

Sim, existe essa ferramenta.

A partir de agora irei detalhar ela pra você em três partes, informando como é possível você cria-la com facilidade e eficiência.

Fique comigo até o final que tem uma surpresa pra você.

Passo 1: Conhecimento

Basicamente em uma Matriz de Competência você indica em uma escala de 1 a 5 o nível de Conhecimento, Habilidade e Atitude esperadas e qual é o nível atual do colaborador.

Como conhecimento podemos indicar: interpretação de desenhos, trabalho em altura, manutenção em serras de corte, dentre outros.

E como seria a identificação ideal e a esperada?

  • Interpretação de desenhos: Nível Esperado – 3 | Nível Atual – 2
  • Trabalho em Altura: Nível Esperado – 4 | Nível Atual – 5
  • Manutenção em serras de corte: Nível Esperado – 3 | Nível Atual – 3

Ou seja, nos exemplos acima temos que este colaborador tem conhecimento 2 em interpretação de desenho técnico, contudo o esperado para este cargo (ou pode ser o próximo cargo) é 3.

Com essas indicações é possível identificar exatamente onde você está e o que precisa ser feito pra atingir o próximo nível.

Passo 2: Habilidade

O segundo passo para criarmos nossa Matriz de Competência é identificar as habilidades necessárias para determinado cargo e qual é o nível atual do colaborador. Vamos para o exemplo:

  • Manutenção em Silos: Nível Esperado – 5 | Nível Atual – 4
  • Manutenção em Pontes rolantes: Nível Esperado – 3 | Nível Atual – 4
  • Habilidades em Caldeiraria: Nível Esperado – 2 | Nível Atual – 2

Passo 3: Atitudes

Como você já deve ter percebido a Matriz de Competência é baseada no CHA. Neste passo, seguindo o raciocínio dos demais, indicar a atitude esperada juntamente com seu nível e em qual o colaborador se encontra neste momento.

  • Compromisso: Nível Esperado – 5 | Nível Atual – 4
  • Pontualidade: Nível Esperado – 5 | Nível Atual – 5
  • Trabalho em Equipe: Nível Esperado – 4 | Nível Atual – 3

A matriz na prática

Após preencher todos os campos de nível esperado para todos os cargos e o atual para o colaborador, é possível não só o mesmo, mas como seu gestor justificarem (ou não) um aumento salarial.

Ao mesmo tempo o funcionário tem um norte sobre o que deve ser desenvolvido para que ele esteja apto a ocupar novas funções na empresa.

Minha sugestão é que o preenchimento do nível atual seja feito juntamente o gestor com o colaborador para que exista um acordo e que o mesmo saiba o motivo de estar sendo enquadrado naquele nível. Comigo era feito desta maneira e assim eu acreditava ser justo.

Acredito que desta maneira ficou mais fácil pleitear seu aumento salarial ou identificar o que você precisa fazer para atingir o próximo nível.

Agora, quer ter acesso a uma matriz pronta? Clique aqui e baixe a sua.

Sucesso!!!

 

 

 

 

 

Igor Silveira

Author Igor Silveira

More posts by Igor Silveira

Leave a Reply

Translate »