fbpx
Sem categoria

Minha resposta pro cliente da Melvin com 90% de corretiva e Zero recurso extra:

By 20 de maio de 2020 No Comments

No dia 19 de maio de 2020 estava em uma conferência com um cliente da Melvin. Sua situação era: 90% de corretiva, implantando um software de manutenção e sem recursos extras para diminuir este indicador de performance (ou KPI).

Confesso que não é uma situação confortável e o desafio é grande. Contudo existem coisas a serem feitas que podem ajudar a mitigar este cenário. Além disso uma baita oportunidade de dar o primeiro passo até conseguir mais recursos para atingir resultados ainda mais satisfatórios. Muitas vezes é preciso mostrar um pouco de resultado com o que tem para poder conseguir mais.

Mas antes de te falar qual é a minha resposta, vou contextualizar você sobre qual era a estrutura da empresa.

A empresa

A empresa é de médio porte, possui 11 funcionários na manutenção. Dentre eles um engenheiro, auxiliar de manutenção (no caso um estagiário de engenharia) e demais eletricistas, mecânicos, soldador, caldeireiro dentre outros. Ele não informou exatamente quais eram. Porém um fator foi primordial para eu identificar o tamanho do problema: não havia inspetor, planejador e programador de manutenção.

Como é comum ocorrer em empresas que não possuem setor de planejamento estruturado (PCM), sempre existe um “responsável por assuntos burocráticos”. Basicamente sua função é ligar pra loja do parafuso, pra loja do rolamento, cobrar o comprador uma peça que não chegou e impossibilita a máquina de voltar a funcionar… enfim… um verdadeiro caos. Posso afirmar que é, pois, já vivenciei na minha rotina.

A verdade é que o “responsável por assuntos burocráticos” deveria ser o planejador de manutenção. Aquele responsável por prover recursos para que as manutenções corram. O problema que como a parada já ocorreu então ele não planeja nada. Apaga incêndio.

Mas tudo bem, você deve estar pensando. E como mudar este cenário sem inicialmente sem contratar mais pessoas?

O que eu tenho que gerir?

Ter um cadastro de equipamentos é essencial. Você precisa identificar o que você tem na empresa para identificar onde deve atuar.

Feito é melhor que perfeito

Crie planos de manutenção baseado em catálogos de equipamentos ou um funcionário experiente.

Por mais que ele não seja detalhado, um mínimo de detalhe pode evitar uma dor de cabeça imensa. Vou te dar um exemplo. Você tem um shut movimentado por cabo-de-aço. Na inspeção está identificar o estado de conservação do mesmo. Quantas horas você perderia caso precisasse trocar este cabo corretivamente? E se você identificasse alguns dias antes e fizesse uma manutenção programada? Você pode ter mil coisas para olhar em um equipamento. Identificar somente um item irá te economizar bastante tempo.

Identifique os talentos que existem na sua equipe

Toda empresa possui um mecânico, um eletricista, soldador, operador ou qualquer outro profissional que é caracterizado por ser metódico, detalhista e que cuida do equipamento como se fosse dele.

Identifique este funcionário e reserve uma parte do seu dia para fazer as inspeções. Com isso o setor terá informações essenciais que irão permitir prover os recursos e programar a parada antes da falha. Lembre-se: feito é melhor que perfeito

A virada do jogo

A mudança não ocorre da noite pro dia. A corretiva não vai sair de 90% para 10% de maneira momentânea. O processo é gradual. Então meça semanalmente o número de corretivas, preventivas. A corretiva voltou a ser alta? Qual o motivo. Questione-se.

Uma vez que você tem resultado com o recurso já existente você terá uma probabilidade maior de obter sucesso ao pedir mais.

Para você não esquecer:

Essa foi minha resposta para nosso cliente:

  1. Cadastre seus equipamentos
  2. Crie os planos de manutenção
  3. Identifique os talentos e separe o tempo que der para eles preverem os problemas
  4. Crie sua carteira de serviço
  5. O “responsável por assuntos burocráticos” se tornará um planejado. Não requisitando um material pro equipamento quebrado. Mas para o equipamento que irá parar para uma manutenção programada
  6. Fomente as preventivas e diminua as corretivas. Diminua a corretiva 1% por semana.

Pense: se você conseguir diminuir em 1% sua corretiva por semana, em um ano este indicador que era 90% passa a ser 38%. Nada mal para um ano e mesmo recurso, não?

 

 

Igor Silveira

Author Igor Silveira

More posts by Igor Silveira

Leave a Reply

Translate »