fbpx
PCM

Manutenção Programada

By 21 de julho de 2019 One Comment

O próprio nome já diz. Manutenção programada é aquela que se programa previamente. Existe uma demanda, em seguida o planejador de manutenção identifica os recursos a serem utilizados e o programador de manutenção coloca esta atividade em um calendário, logo após acertar os detalhes da parada junto à produção.

Agora, sabe como programar uma manutenção na prática? Se sua resposta foi não, fique tranquilo. Vamos exemplificar logo abaixo. Já sabe? Vamos verificar se estamos com nossos pensamentos alinhados!

Programando uma Manutenção

Planos 52 Semanas

O Plano 52 Semanas (ou Mapa 52 Semanas) é um calendário ou programa de manutenção onde encontramos listadas todas as atividades preventivas de uma máquina. Temos lá todos os planos de manutenção. Basicamente são eles: inspeções, lubrificações, preditivas e preventivas. Além dos tipos de ordens temos indicadas as periodicidades de cada uma delas (diária, semanal, quinzenal, mensal, trimestral…).

A ordem é gerada com antecedência (varia de cada empresa. Pode ser criadas dias, semanas ou até meses antes da execução) e repassada ao planejador para que seja identificado os materiais, ferramentas e serviços adicionais para contratação e/ou aprovisionamento.

Programar e executar estas ordens é muito importante. Elas irão gerar a demanda de atividades para o setor que quando atendidas irão evitar que os equipamentos quebrem.

Demandas das inspeções

Como falado logo acima, ao executar as ordens do Plano 52 Semanas, os inspetores irão identificar a necessidade de intervenções que quando não executadas irão levar o equipamento a falhar. Basicamente funciona assim:

  • O inspetor executa a OS preventiva
  • Identifica a atividade que precisa ser executada
  • Junto com escopo insere o Hxh, recursos necessários e prioridade de execução
  • Envia ao planejador para providenciar os recursos
  • Após estarem com os recursos disponíveis o programador acerta uma data junto a produção e/ou áreas envolvidas e estipula-se uma data para a execução
  • A ordem é executada e em seguida encerrada

O caminho é basicamente este. Lembrando, estas atividades vindas das inspeções são responsáveis pelo preenchimento do Back-log (ou carteira de serviços).

A Programação Semanal

Nem todas as empresas possuem uma programação semanal. Isso é ruim. Significa que você não tem um planejamento rodando direito e além disso deve estar vivendo para apagar incêndio.

Sabe como criar uma? Vou te passar uma linha ideal de execução. Tente aplicá-la em sua empresa e você já sentirá muita diferença. Basicamente você fará o seguinte:

  1. Preencher a programação inicialmente com as atividades do Plano 52 Semanas. Como disse, a execução das atividades irá permitir você prever as possíveis falhas da sua máquina
  2. Identifique as atividades de maior prioridade do Back-log e que estão com os recursos planejados e preencha o restante dos horários vagos
  3. Não esqueça de sempre acertar os detalhes com a produção
  4. Com uma semana de antecedência imprima as ordens de serviço separando por executor, a programação semanal (pode ser feita no Excel, MS Project e no caso do software de manutenção preventiva Melvin dentro dele) e fixe-a em uma local de fácil visualização

Dica de ouro

É sempre bom o planejador planejar várias ordens de manutenção. Mais que as possíveis programar para uma semana. Você sabe o porquê isso é bom?

Primeiro ele possui uma gama de possibilidades. As ordens possuem diferença de tempo de execução e quantidade de mão-de-obra também. Com isso ele consegue encontrar a OS ideal para fechar a agenda de cada colaborador.

A segunda é porque imprevistos acontecem. Um funcionário faltou, o material “sumiu”, a produção não pode parar devido a uma alta demanda de produção… são inúmeras possibilidades… para todas elas uma ordem não poderia ser executada e uma carta debaixo da manga é sempre muito bom!

A outra dica é medir o cumprimento das ordens programadas. Muitas vezes uma empresa não está conseguindo cumprir o que planeja e isso é um problema sério. Significa que a qualquer momento uma máquina irá parar e com isso virá toda aquela correria e stress…

Então não se esqueça: programe, execute, meça o que foi feito, avalie o que pode ser melhorado, melhore, programe, execute… este ciclo nunca para.

Programação é sinônimo de resultado

A manutenção corretiva custa no mínimo 2x mais que a manutenção preventiva. Uma empresa (exceto empresas de manutenção industrial) não produz manutenção, e sim algum bem de consumo. Sem produção não há faturamento. Sem faturamento não tem lucro. Sem lucro uma empresa não consegue perpetuar.

Então lembre sempre: use da manutenção programada sem moderação. Corretiva não!

Igor Silveira

Author Igor Silveira

More posts by Igor Silveira

Join the discussion One Comment

Leave a Reply

Translate »