fbpx
Sem categoria

Indicadores de manutenção ( KPI’s): quais utilizar?

By 22 de novembro de 2019 No Comments

Os indicadores de manutenção representam nada menos que a situação do processo fabril de onde você trabalha  em números.

Segundo William Edwards Deming, “o que não pode ser medido não pode ser gerenciado”. Com isso o homem buscou medir parâmetros que pudessem lhe dizer qual a situação real do seu processo e se ele estava próximo ou não do seu objetivo.

Na manutenção não é diferente. Existem vários indicadores de performance que auxiliam o gestor a identificar a situação atual. Se o resultado está dentro do esperado, pode-se criar um plano de ação para melhorar ainda mais estes números e caso não esteja é possível o mesmo pode ser feito para propor ações que irão ajudar a atingir o objetivo esperado.

Você utiliza indicadores de performance na sua empresa?

Irei falar com você sobre os mais utilizados hoje. Fique comigo pois acredito que alguns destes você ainda não implantou na sua empresa.

Os Indicadores de Manutenção

OEE (Overall Equipment Effectiveness)

O OEE é um indicador que mede a eficiência global dos equipamentos. Ele não é medido somente na manutenção, mas na produção de maneira geral. Em algumas empresas ele é utilizado como indicador principal, uma vez que em seus cálculos é levado em consideração informações da manutenção, produção e qualidade. Ou seja, ele varia ente 0 e 1 e é o resultado da multiplicação de outros 3 indicadores.

Cumprimento do Mapa 52 Semanas

Como já foi dito anteriormente, o Mapa 52 Semanas é o calendário que nos informa a semana do ano em que determinada inspeção, preventiva ou lubrificação será executada. Tão importante quanto executar é identificar se realmente isto está sendo executado e se não qual é o motivo. Basicamente este indicador é encontrado dividindo o número de ordens do mapa executadas naquela semana pela quantidade programada também no mesmo período. A não execução pode se dar por um erro de planejamento e/ou programação, alto índice de corretiva ou imprevistos com funcionários, como atestado médico, por exemplo.

Cumprimento da Programação Semanal

Você gera uma programação semanal para a sua mão de obra? Se sim, você sabe quanto realmente é executado?

Este indicador nada mais mede que a quantidade de ordens de serviços executadas em uma semana dividida pelo número de programadas. Ele assemelha-se muito ao indicador anterior. Principal diferença é que ele leva em consideração as ordens preventivas somadas às provenientes do back-log.

Um índice baixo deste indicador pode representar um desvio alto da sua mão de obra para executar outras atividades, algum problema com a sua mão de obra (não considerada as férias de um funcionário e criada sua programação).

Back-log

O back-log funciona da seguinte maneira: se hoje eu parasse a produção e executasse todas ordens de manutenção abertas no sistema, quantos Hxh seriam necessários?

Baseado nisso temos que este indicador representa a somatória dos Hxh de todas as ordens abertas na empresa. Comparando com uma caixa d’água, a água que entra são as ordens de serviço que vão sendo abertas e a torneira que sai as atividades executadas.

Disponibilidade física

A disponibilidade física representa o tempo que o equipamento realmente ficou disponível para produzir. Retirando as paradas por setup, manutenção, troca de turno dentre outras.

MTBF (Tempo Médio entre Falhas)

Indicador que nos mostra qual é o período médio entre as falhas de um equipamento. Está diretamente ligado a qualidade das atividades de manutenção desempenhadas em um equipamento.

MTTR (Tempo Médio para Reparo)

Este indicador nos mostra qual é o tempo médio que uma equipe desprende para executar uma manutenção. O tempo para agir e colocar de volta para operar.

Confiabilidade

A confiabilidade é um número que representa a probabilidade do seu equipamento desempenhar suas funções corretamente no momento em que você desejar.

Custo

Todos os recursos (mão de obra, materiais e serviços) utilizados para manter os equipamentos funcionando tem seu custo inserido no centro de custo da manutenção.

Algumas empresas ainda tem mais um capital a ser administrado que é o CAPEX. Este representa os recursos voltados para as melhorias ou retrofit dos equipamentos do setor. Já o capital voltado para o custo de manutenção é chamado de OPEX.

Onde e encontrar os Benchmarks de mercados?

Existem 2 maneiras de você identificar a meta ideal para colocar no seu indicador. São elas:

1. Arquivo Bienal da ABRAMAN

A cada 2 anos a ABRAMAN (Associação Brasileira de Manutenção) emite um estudo realizado com empresas de todo brasil nos mais variados segmentos diferentes. Neste relatório a organização levanta quais são os números de cada setor qual é o melhor valor para cada indicador.

2. Pesquisa de mercado

Quando você se encontra inserido em um determinado mercado acaba conhecendo outros profissionais que trabalham em outras empresa do mesmo segmento. Você pode conversar com eles e identificar qual é a meta/resultado de cada um deles. Se o deles for melhor que o seu considere este valor como meta. Se o seu for maior, estipule como meta um valor maior que o seu resultado hoje.

Não estou atingindo o resultado esperado, como fazer?

Já falamos aqui sobre esta situação. Neste caso aconselho utilizar uma ferramenta chamada CAPDo. Clique aqui para ver um vídeo explicando de maneira detalhada esta ferramenta.

De uma maneira mais sucinta, o CAPDo é a ferramenta PDCA iniciando pelo C, Check, e não pelo P, Plan. Meça o seu indicador, identifique qual é o 80/20 dele (as ações que executadas irão representar 80% do seu resultado) e trace um plano de ação para poder atingir seu resultado.

Menos pode ser mais!

Apesar de muito se falar sobre a indústria 4.0, hoje muitas empresas possuem somente a manutenção corretiva como estratégia e ainda buscam um mínimo de gestão utilizando planilhas no excel.

Se você está iniciando o processo de implementação de um sistema de gerenciamento de manutenção aconselho iniciar com alguns indicadores, para aí sim buscar a excelência. Não adianta medir tudo e de maneira errada ainda e não saber o que fazer com estes resultados.

Se pudesse te dar um conselho, indicaria estes para começar:

  1. Custo

  2. Disponibilidade

  3. Cumprimento da Programação Semanal

  4. Cumprimento do Plano 52 Semanas

  5. Back-log

Vai por mim. Vai te ajudar muito.

O que achou deste artigo? Deixe seu comentário aqui embaixo!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Igor Silveira

Author Igor Silveira

More posts by Igor Silveira

Leave a Reply

Translate »