fbpx
Preditiva

Em que momento fazer manutenção preditiva?

By 14 de julho de 2019 No Comments

Manutenção preditiva é aquela que permite o acompanhamento de parâmetros de medição de um determinado componente possibilitando que ele possa ser substituído quase no fim de sua vida útil.

A grande vantagem dela é exatamente esta: evitar as paradas de manutenção do equipamento. Com isso maior produção sem afetar a integridade do ativo.

Agora, quais são as modalidades de preditivas disponíveis? Vamos falar agora sobre algumas mais usuais.

 

TÉCNICAS DE PREDITIVAS

 

TERMOGRAFIA

A termografia é uma técnica que permite identificar a radiação infravermelha emitida pelos componentes de uma máquina. Com isso é possível estimar a temperatura do material.

A análise infravermelha é utilizada na inspeção de mancais, rolamentos, conexões elétricas, temperatura de flaires em unidades de refino, linhas de alta tensão dentre várias outras utilidades.

Ou seja, ela consegue identificar problemas que geram uma variação de calor no componente mensurado. Com essa antecipação as empresas economizam em manutenção, uma vez que a corretiva é mais cara que a manutenção preventiva.

ANÁLISE DE VIBRAÇÃO

A análise de vibração é a técnica responsável por identificar anomalias através da medição da taxa de variação das forças dinâmicas encontradas em um determinado componente.

Os dados são coletados por um medidor operado por um técnico devidamente capacitado para tal serviço. Os dados coletados por esse equipamento são capazes de identificar qual o motivo da falha. Falta de lubrificação, alta ou baixa rotação dentre outras. Catálogos de rolamentos por exemplo já trazem catalogadas as falhas geradas por cada curva característica da vibração.

ANÁLISE DE ÓLEO

A análise de óleo identifica quais são os componentes ferrosos, ou não, que estão circulando naquele equipamento. Com isso é possível identificar se há desgaste interno, ou inclusão de impurezas do processo ou ainda se ele é o ideal para aquela finalidade.

Está técnica permite não só que falhas possam ser identificadas com antecedência, mas também uma economia na utilização do próprio óleo. Isso porque alguns equipamentos possui uma grande utilização de lubrificante. Substituí-lo pode ser bastante caro. Com isso utiliza-se práticas como a filtragem do mesmo. Após a filtragem a sua reutilização

TÉCNICA DO ULTRASSOM INDUSTRIAL

No ultrassom uma onda de alta frequência é gerada e um visor identifica o tempo de retorno da mesma até o receptor do equipamento. Estas ondas geram um gráfico que permite identificar tricas, descontinuidades, falhas, dentre outros.

VANTAGENS

Como citado já no início, uma das vantagens do da preditiva é o poder de identificar com antecedência a falha de equipamento. Com isso a redução do custo com corretiva. Além desta vantagem temos:

  • Diminui o stress da equipe com paradas inesperadas;
  • Aumenta o período de vida do equipamento;
  • Aumento da produtividade;
  • Diminuir o risco de falhas no planejamento por possibilitar o PCM que busque os recursos para execução das atividades de maneira mais eficiente;

DESVANTAGENS

Apesar de termos vários pontos positivos, é inevitável dizer que existem alguns pontos negativos também. E eles são:

  • Custo alto dos equipamentos de monitoramento;
  • Mão-de-obra qualificada para execução. Com isso maior salário;
  • Em algumas situações o acesso ao componente a ser medido só é possível com o equipamento parado.

TÉCNICAS PREDITIVAS COM BAIXO CUSTO

Agora, você sabia que é possível realizar manutenção preditiva com ferramentas de baixo custo? É isso mesmo!

Se você avaliar a concepção desta estratégia, ela coleta dados, criar um gráfico ou curva de tendência que permitirá termos uma previsibilidade de falha do componente.

Com isso é possível utilizar ferramentas do nosso dia-a-dia para gerar esta curva e identificar uma data para intervenção.

PAQUÍMETRO

É possível utilizar um paquímetro para monitorar o desgaste de uma chapa, um eixo ou revestimento de peças de desgaste.

MULTÍMETRO

Com o multímetro é possível medir a corrente de um motor elétrico, inversor de frequência, disjuntor e vários outros componentes elétricos. Com esta informação e um simples gráfico no Excel conseguimos gerar este monitoramento e evitar falhas prematuras.

CALIBRADOR DE FOLGA

Este calibrador permite identificar a espessura de uma folga entre dois materiais. Seja eles com contato direto ou mesmo entre um nível padrão e uma peça que sofre o desgaste.

A PREDITIVA PODE SER PARA TODOS

É fácil concluir que empresas com mais recursos possuem uma variedade maior fonte de recursos. Contudo vemos que técnicas simples podem possibilitar que qualquer empresa possa monitorar determinados materiais, de forma barata, mas que também gere resultados significativos tanto no custo de manutenção quanto na disponibilidade de equipamentos.

EM QUE MOMENTO FAZER A MANUTENÇÃO PREDITIVA?

A manutenção preditiva deve ser efetuada sempre que possível, mesmo que não haja investimento inicial para isso. Mas como?

Como dito logo acima, existem maneiras de realizar uma manutenção preditiva utilizando tecnologias simples. Sempre que houver um local que tenha um equipamento passível de falha como motores elétricos, inversores de frequência, painéis, disjuntores, revestimento que se desgasta com o tempo e precisa ser substituído o preenchido com solda, ou chapa que se desgasta por abrasão e possui um limite máximo para isso, vale criar um plano periódico de medição do parâmetro desejado e criar uma curva de tendência de falha.

Esta curva de tendência irá indicar quão próximo da falha componente está. Com isso você evita a manutenção preventiva periódica (aquela em que o componente é substituído baseado exclusivamente no tempo) e a troca pode ocorrer mais próximo do seu fim de vida. A importância de conseguir agir assim se dá, dentre outros motivos, pela diminuição do custo.

Algumas vezes um material substituído mensalmente poderia rodar mais alguns dias, semanas ou até meses. Com a curva de tendência fornecida pelos parâmetros preditivos conseguimos trocar um componente realmente no seu tempo.

Quando iniciar a utilização de uma preditiva? Hoje! Mesmo que seja com um paquímetro, pirômetro ou multímetro.

 

 

 

 

 

 

 

Igor Silveira

Author Igor Silveira

More posts by Igor Silveira

Leave a Reply

Translate »