fbpx
Sem categoria

Análise de Vibração

By 24 de outubro de 2019 One Comment

A análise de vibração é uma das técnicas preditivas mais utilizadas na detecção de falhas em equipamentos através das variações das forças dinâmicas geradas. Resumindo: ela mede as forças atuantes em um corpo que vibra mais que o normal quando, por exemplo, um sistema está desbalanceado, mal fixado…

Hoje estou vindo aqui para aprofundar um pouco mais neste assunto.

Como esta técnica funciona? Onde utilizar? O resultado dela?

Fica comigo que já vou te dizer!

O que é a análise de vibração?

Todo corpo oscila em uma determinada frequência. Por mais que você não consiga sentir. Através de um equipamento chamado acelerômetro as frequências de vibração (radial, axial e tangencial) são capturadas e o estímulo transformado em um gráfico ou número que poderá te indicar qual a falha existente naquele componente. Estas falhas podem ser: trincas, rolamentos defeituosos, sistema de engrenagens com desgaste, desalinhamento do conjunto, dentre outros.

Por que usar a análise de vibração como preditiva?

A manutenção foi evoluindo com o passar do tempo. Antes não existia, em seguida entraram as corretivas, logo após as preventivas até chegarmos na preventiva.

Na manutenção preventiva o componente é substituído com certa periodicidade. Ou seja, independente dele poder rodar ou não o mesmo é substituído. Isto ocorre pois não é possível ou não é viável para aquela companhia aquele monitoramento. Por um lado, esta técnica é boa pois pode evitar que o equipamento pare de maneira inesperada. Em contra partida muitos componentes poderiam trabalhar por mais tempo, o que traria mais economia. Uma vez que conseguiríamos usar seu máximo potencial.

Este segundo caso é um ganho trazido pela preditiva. Está técnica permite o levantamento de parâmetros e a análise da sua curva de tendência. Como isso é feito?

Com certa periodicidade o técnico vai até o equipamento, mede-se a vibração, este indicador alimenta uma planilha que pode te indicar o momento mais provável que o componente irá falhar. Com isso um rolamento que seria substituído com 100 horas (por exemplo) em uma preventiva pode ser substituído com 120 horas. Você tem mais tempo para planejar e o custo passa a ser menor da mesma maneira.

Quais tipos de falhas pode detectar?

A gama de detecção é bem grande. Vou listar algumas para você identificar:

  • Rolamentos deteriorados;
  • Rotores desalinhados;
  • Defeitos em engrenagens;
  • Acoplamentos desalinhados;
  • Eixos defeituosos;
  • Folgas estruturais;
  • Correias;
  • Folgas internas;
  • Cavitação;
  • Eixos empenados;
  • Falha na lubrificação;
  • Problemas aerodinâmicos;
  • Ressonância estrutural;
  • Problemas hidráulicos;

Equipamentos

Existem basicamente 3 tipos de equipamentos que fazem análise de vibrações. São eles:

Medidor de nível global sem filtro

Mede o valor total da vibração em variação de frequência maior.

Medidor de vibração com análise de frequência com filtro

Diferencia-se do anterior no ponto em que consegue monitorar somente os equipamentos mais importantes.

Analisadores de frequência

Vai no detalhe. Pega uma pequena largura e através de modelos matemáticos faz a análise da frequência.

Análise de Viração = Redução de Custo

Foram dados vários argumentos aqui mostrando que a análise de vibração ajuda na redução de custos de manutenção.

Obviamente muitas empresas ainda não consegue utilizar pois, apensar de gerar economia, é uma tecnologia que pode custar caro para o setor de manutenção de manutenção.

Contudo faça um estudo, avalie o custo de uma máquina parada e o custo de um profissional terceirizado (normalmente mais barato que manter os equipamentos um colaborador dedicado na empresa) e que possa aplicar esta atividade. Contra números não tem argumentos. As vezes acreditamos que nossa empresa não pode pagar mas o que falta é colocar os dados no papel e provar que você pode trabalhar de maneira mais inteligente e sua empresa pode, e muito, ganhar com isso.

Eymard Barroso

Author Eymard Barroso

More posts by Eymard Barroso

Join the discussion One Comment

Leave a Reply

Translate »